quinta-feira, 22 de julho de 2010

Folhas Laranjas III - Simples assim

Lá estava ela, se pondo a escrever sobre aquele friozinho na barriga que sentia. Toca o celular. Aqueles zilhões de números na tela. Era ele. Mas nem precisava ver. Tinham essa coisa engraçada. Essa troca de pensamentos, de desejarem o contato mesmo tão longe sempre na mesma hora. Já sabia como chamá-lo mesmo quando não fazia ideia sequer de onde ele estava. Era só pensar. E não conseguia parar de pensar que em breve ele atravessaria o oceano para estar com ela.

Nenhum comentário: