sexta-feira, 2 de julho de 2010

Despoesias VI

As coisas mais especiais devem continuar assim. Extraordinárias. Fora da ordem. Inatingíveis pela mesmice da rotina, intangíveis pelas incertezas e dúvidas. Deixemos então, que elas continuem como são, especiais.

Porque dessa vez, isso basta...

Nenhum comentário: