sexta-feira, 23 de julho de 2010

As soon as possible

Querido amigo,

Gosto mais de 'beijo' do que de 'beijos', acho mais pessoal, mais íntimo. Gosto quando estica o 'o' e vira 'beijooooo' ou o 'e' e vira 'beeeeeeeijo' daqueles demorados e barulhentos. Gosto quando mando um e a pessoa responde 'outros... muitos', na verdade sou sempre eu quem respondo assim, porque se eu 'outros... muitos', eu realmente quero dar vários. Grande beijo, beijo enorme. Delícia.

Telefone. Do telefone pro e-mail, e-mail pro mensageiro instantâneo e aí vai diluindo a formalidade. 25 e-mails por dia não dá pra caprichar na despedida sempre, né? Dilui a formalidade e o carinho. O que era 'abraço', vira 'abs' um abracinho rápido, um tocar de ombros, nem toca, sem intimidade. O 'beeeeijo' vira um bê-jota sem graça de dar dó. Não quer me beijar não bê-jote-me, acho indigno.

Quem manda um beijo (pelo menos eu quando mando) deveria desejar que o outro se sentisse beijado. Era assim antes. Hoje em dia, cadê o carinho? Todos compreendem. Eu reluto. Mas há certa reciprocidade nisso você me 'abs', eu te bê-joto e virou um código. Ninguém está falando de rejeição e de descaso (é o que me dizem, mas eu continuo achando que é rejeição das bravas) é só um jeito de fechar a conversa. Como um ponto final, beeem final mesmo... Um carinhozinho ao léu.

E eu lá gosto de carinhosinho ao léu? Eu gosto de beijo com gosto, abraço com cheiro. Imploro aos infantes que estão estreando nessa vida cibernética louca virtual-real: não deixem morrer o carinho (feito o poeta implorando para não deixarem morrer o samba). Não se tratem com abreviações do que nunca deve ser abreviado. Se não querem mandar, não abreviem, simplesmente não mandem. Não obrigo ninguém a me enviar carinhos virtuais. Mas se vai enviá-los, faça de modo completo, inteiro, como devem ser os bons beijos e abraços. Sejam eles entre amigos, amantes ou namorados. Se não temos intimidade para tanto, despeça-se com um até logo, isso, é claro, se realmente formos nos ver em breve.

Precisa de mais formalidade? Temos infinitos dicionários que nos trazem 'cordialmente' e 'atenciosamente' para todos os gostos. Mas as palavras estão esvaziadas de sentido. Ninguém dá muita atenção a ninguém, no máximo um 'att' descuidado 'asap'. Que abrevia, estrangeiriza e apressa. Uma facada na última flor do Lácio e no carinho das despedidas derramadas e carinhosas. Falta de tempo. Excesso de carência.

Beijo enorme
(e sem pressa)

4 comentários:

Anzi disse...

um beeeeeeeeijo enorme pra vc!
Saudade Neidiiii

jorge disse...

escreve bem menina...parabéns, muito legal seu blog e pensamentos...
beeeijooss,
bom assim...rss
abração!!

CESS disse...

AFAIK, acrônimos fazem parte da WEB. Seja para BF, ou mesmo para BFF,
BSF, VC mandou bem. Isso, claro, IMO. Mas e diferente na IRL .
Bjs e abs,
HTH

Th-Alice Star disse...

Eu nem tenho mais o que dizer sobre você e seus textos incríveis. Eu sempre escrevo demais, tento demonstrar tudo que sinto e por isso fico inconformada com "poucas palavras", com "abreviações" e (mesmo que você não tenha citado) com DEMORA em ser respondida. Creio que essas coisas virtuais estão aproximando pessoas que na verdade não se gostam, não se importam e fica então uma hipocrisia do caralho. A pessoa nem gosta e diz "bjs". Não diga nada, inferno! Não gosta cala a boca... :/
E se gosta, diga por inteiro.
Amei o texto e me identifico muito. Obrigada por escrever. Repetindo: sou sua fã. Beijos.