domingo, 9 de maio de 2010

Despoesias...

Não se demorou no beijo. Não falou de saudade no abraço.

Não a puxou pra perto quando esperavam atravessar a rua. O carinho no cabelo ficou assim, meio sem vontade

Não sorriu o mesmo tanto e quando falou, nem precisava dizer mais nada. Ela sabia.

Engraçado como as coisas seguem um caminho lógico em direção ao fim. Depois daquele dia o telefone nunca mais tocou.

2 comentários:

Wind disse...

Quase chorei.

Wal e Sofia disse...

Perfeito!!!! Pra variar!