quinta-feira, 24 de abril de 2008

Galocha, keffieh e por aí vai...

Hoje tem post para mostrar duas coisinhas que são mais que tendência lá fora, já estão nos armários dos mais informados e logo virarão febre nas ruas.

Primeiramente vou falar das galochas. Sim, galochas. Você deve se lembrar daquela botinha de plástico que fazia conjuntinho com sua capa-de-chuva, quase toda criança teve uma. Bien, agora elas voltaram e.... para maiores com estilo. Mais um item que sai da linha utilitário para virar acessório 'por dentro'.

Há algumas estações fazendo sucesso nas semanas de moda pelo mundo, nada mais justo que chegarem ao nosso chuvoso país tropical para darem uma levantadinha no 'look chuva' e, com o inverninho rondando, acompanharem a boa e velha skinny a qualquer lugar. Vale também como substituta ( graças a deus!!) daquela horrorosa bota plataforma ( já falei sobre ela aqui) para quem não desiste de se jogar no lamaçal das raves.

As mais lindas são da Glória Coelho desfiladas na última coleção outono-inverno da estilista. Mais sequinhas, mais foscas: tudo a ver com um inverno mais sóbrio, dá uma olhada:



Outras alternativas mais felizinhas são as da Burberry com o xadrez clássico da grife ou mais coloridas como as da Belloni:



E o outro ponto que me trouxe até aqui( e esse é sério) foi o famoso lenço palestino(o keffieh) que apareceu nas coleções da Balenciaga por Nicolas Ghesquiere no ano passado e, apesar de todo o sucesso nas passarelas- usado até como saia-, está causando muita polêmica, afinal, o lenço tem toda uma simbologia e seu significado é totalmente diluído quando vira artigo fashion. Tem muita gente se ofendendo por aí e criticando esse 'tornar fútil' que o mundo fashion vem realizando.


Mas gente(!!!!), ainda não caiu a ficha que a moda é feita de referências?As coleções estão sempre recuperando e adaptando ícones de diversas culturas e áreas. Imagina se cada sapatilha chinesa, cada bracelete de madeira, cada artigo militar, cada 'n' coisas que são resgatadas do dia-a-dia de um mundo global( ah, só me resta ser clichê) resolvessem reclamar seu direito de existir somente na cultura em que foram concebidos??? Ficaríamos completamente perdidos e não teríamos direito nem ao bom e velho jeans.

Eu apenas (pessoalmente, muito intimamente) acho que temos que nos policiar. A releitura sempre tem que ser fruto de um mínimo de bom-senso, pelo menos em quanto o tal objeto 'roubado' ainda estiver muito ligado à cultura de origem. Por muito tempo( ou para sempre) não é muito legal aproveitar as cores principais do keffieh - branco com preto, branco com vermelho, branco com azul- e dar aquela estilizada no maior estilo bandeira estadunidense, aí não cola!!!

Você não precisa ser o 'chato de galocha' do keffieh!

* Para quem vai adotar o lenço palestino e já está de olho em mais outros, o vídeo mais que prático da Glória Calil vem para facilitar tudo!! Confere aqui!!

4 comentários:

Anônimo disse...

Você sabe como ninguém dos meus gostos sobre moda, das minhas preferência por uma ante duas exclamações e também sabe como ninguém como eu tenho manias e chaturas, mas também sabe que o orgulho que tenho de você quando leva a sério tudo o que escreve é maior que uma ponte. Continue assim, e aquele assunto será seu ASAP. IM.

Marcela disse...

Ciii eu quero uma galocha!!!!!
Acho o máximo que isso tenha voltado a ser moda por que assim não molho meu All Star cada vez que chove!!!!!!! hehehehehehe


Enfim, adoro seus posts, sua linguagem!!!

Beijoooos

escondidonagaveta disse...

Cí!
O que posso dizer? as galochas são lindas, mas não consigo me livrar das lembranças que tenho de quando era pequena e precisava ficar horas com o pé no vinagre para tirar o cheiro do plástico.. quem se depois que me livrar do trauma, consiga usar por ai, nos dias chuvos de São Paulo. Quanto ao lenço.. bem.. tenho minhas dúvidas. Acho simplesmente lindo, mas acho q ele carrega um aimportância cultural que com certeza vai ser perdida e vulgarizada com o uso pela moda. POde ser que o efeito seja pequeno, mas ainda assim.. veremos o desenrolar da história não?
mais uma vez, texto fantástico!
Adouurroooo!
=*

Murillo Teixeira disse...

não se compara você escrevendo texto seu inventado e texto de moda!!! por favor, invente mais histórias!!! heheheheheheehhe
mas eu achei legal essas galochas. tem pra homem também? heheheheheheh